fbpx

Cláudio Petraglia, ex-diretor do Grupo Bandeirantes, morre aos 91 anos

-

Wandreza Fernandes
Editora chefe do Área VIP e redatora web há 15 anos. Especialista em Famosos, TV, Reality shows e especialmente em Novelas.

Comente

Veja também

- Continua após o Banner -

Cláudio Petraglia (Divulgação/Band)
Cláudio Petraglia (Divulgação/Band)

- Continua após o anúncio -

O Grupo Bandeirantes comunicou o falecimento de Cláudio Petraglia, aos 91 anos, vítima da Covid-19. Ele estava internado havia um mês em um hospital do Rio de Janeiro, mas não resistiu às complicações da doença.

Morre João Acaiabe, ator de Chiquititas, vítima da Covid-19

Cláudio teve uma trajetória marcante na TV Bandeirantes, atuando como diretor artístico em 1972. Posteriormente, ajudou a fundar a Band RJ em 1977, onde implementou o tripé que norteia a filosofia da emissora: jornalismo, esportes e entretenimento. Com a sensibilidade aguçada, trouxe produções que se eternizaram no imaginário popular. Foram mais de três décadas que ajudaram a moldar o que o Grupo Bandeirantes é até hoje. Seu último trabalho foi no Arte 1, onde estava recuperando arquivos do teatro Cacilda Becker para fazer uma reedição que iria ao ar no canal.

- Continua após o anúncio -

Responsável por grandes momentos da televisão brasileira, dedicou sua vida às artes e dirigiu sucessos da dramaturgia e da música popular brasileira, cujo maior acervo encontra-se na Bandeirantes.

A biografia dele é pontuada por sucessos musicais, teatrais, televisivos e cinematográficos que fizeram história, entre eles, “Hair”, “Tarzan”, “A Moreninha”, “Memórias de Um Sargento de Milícias”, “Vila Sésamo”, “Revista do Henfil” e “São Paulo Sociedade Anônima”, obras reconhecidas pelo público e pela crítica através de premiações como Molière, Coruja de Ouro, Saci (jornal O Estado de S. Paulo), Associação Paulista de Críticos Teatrais e Prêmio Governador de São Paulo.

- Continua após o anúncio -

Pai de Yudi Tamashiro morre de complicações da Covid-19

Ao longo da carreira, Cláudio foi maestro, poeta, compositor, novelista, produtor, ator e roteirista. Em 1964, escreveu a novela “O Pintor e a Florista”, para a TV Excelsior e, no ano seguinte, “O Mestiço”, na TV Tupi. Em 1969, ajudou a fundar a TV Cultura, onde também atuou como diretor artístico, além de ter sido diretor-presidente do Pólo Cine e Vídeo de Comunicação, localizado no Estúdio Oscarito.

Cláudio Petraglia deixa um filho, Marcelo Petraglia, fruto de seu primeiro casamento.

Morre mãe de Padre Fábio de Melo vítima da Covid-19

- Continua após o anúncio -

+ Novidade: Área VIP no Telegram – Clique Aqui e fique por dentro!

E tem muito mais para você: Baixe o app Área VIP – TV e Famosos ou siga o Área VIP no Google Notícias e receba as informações mais quentes do entretenimento com tudo o que acontece no mundo da TV e dos FamososClique Aqui!

Wandreza Fernandes
Editora chefe do Área VIP e redatora web há 15 anos. Especialista em Famosos, TV, Reality shows e especialmente em Novelas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas TV & Famosos